Casos Verídicos

Enviado por Ivete Teodoroski


Ivete trabalhava na secretaria de uma escola. Certo dia uma professora faltou e logo a requisitaram para substituí-la. A professora havia deixado um trabalho. Os alunos deveriam desenhar a profissão que pretendiam seguir quando adultos. Ivete acompanhava o desempenho da sala, os alunos tinham entre 11 e 12 anos. Ela notou que um aluno com mais ou menos 15 anos que havia sido transferido de uma turma especial não estava desenhando. Dirigiu-se a ele e perguntou: - Por que não está desenhando?

Ele respondeu que não era capaz. Ivete sentou-se ao seu lado motivando-o. Presenciou as mãos de Edilson com traços e linhas firmes desenhar o melhor desenho da sala: Um jogador de futebol com a perna esticada chutando a bola. O garoto foi motivado pela atenção que recebeu, mas ele não foi o único. Ivete voltou a estudar e cursa pedagogia.