Artigos

Ler é libertação!

Estamos preocupados com o planeta, mas também devemos nos preocupar com quem o habita. Nem tudo se resume a um prato de comida. Somos mais que isso! Um dia, fiquei aguardando algum tempo em uma fila até que a senhora que estava a minha frente conseguisse assinar o nome. Geralmente quando há fila em alguma repartição ou agência bancária e demora, sempre ouvimos um descontentamento. Porém nesse dia não aconteceu, apenas o silêncio. Silêncio porque todos ficaram constrangidos, afinal, nosso país é tão rico e como ainda temos tantos analfabetos? Ler e escrever é um direito de todo o “cidadão”.

A falta de bibliotecas públicas em bairros periféricos é uma das grandes vilãs do desestímulo pela leitura de crianças, jovens e adultos. Infelizmente o Brasil não é um país de leitores. O alto custo dos livros acaba inibindo a compra de quem mal pode colocar um prato de arroz e feijão em seu dia a dia.

Enquanto isso em velhos depósitos ferroviários, vemos inúmeros vagões que custaram dinheiro do contribuinte, enferrujando e apodrecendo ao léu. Por que não aproveitar o que está sobrando? Estes mesmos vagões poderiam estar adaptados como bibliotecas em praças públicas.

Ler, é dar chance a cidadania e transformar esses vagões em biblioteca é mais que sustentabilidade, é libertação!

Texto: Solange Depera Gelles

Voltar para artigos