Artigos

Somos movidos por partículas de “Nãos”

O que é o “não”?

“Não” é uma palavra que expressa uma negativa. Mas não é apenas uma palavra, é um significado. Ouvir um “não” pode ocasionar sérias oscilações psicológicas em um indivíduo. Nem todo mundo nasceu para ouvir, “não”.

O “não” é a inspiração dos inconformados.

Em várias etapas de nossa vida lidamos com o “não”.

Nascemos e só ouvimos palavras meigas. Mas quando começamos a engatinhar, ouvimos os primeiros “nãos” de nossa vida. Ao engatinhar rumo à tomada, a mãe atenta alerta: -“Não!” - o bebê olha e entende que ali não pode mexer. Pode haver a insistência e novamente a palavra “não” é utilizada, de modo que fica claro, que mal começamos nossa vida, já entendemos o sentido da palavra “não”. E nessa fase o “não” é positivo, pois nos impede de cometer um erro fatal ao tocar na tomada.

“Não”, é a primeira palavra que queremos derrotar. Transformar o “não” de um pai em um sim, é uma vitória. Quantas vezes em nossa adolescência nem queríamos tanto ir aquela festinha na casa do colega de escola. Mas ao ouvir um “não”, uma substância invadia nosso cérebro e tentava mudar o “não” para um sim. O fato de utilizar argumentos para transformá-lo em um sim, dava uma satisfação interior. Vencer o “não” de um pai ou de uma mãe naquele momento de nossa vida era tudo que de melhor poderia acontecer.

O “não” é a negativa que impulsiona o sujeito da ação a buscas incessantes do sim. É essa motivação negativa pela busca do positivo que iremos trabalhar em nosso aluno e em nós mesmos. Agora passamos a entender o “não”, como o motivador. O estimulador da busca do sim. Quem é motivado pelo “não”, jamais deixará de buscar seu objetivo. Nem tudo na vida é negativo, pois até mesmo um “não” poderá ser transformado em partículas estimuladoras, pois somos movidos por partículas de “nãos”. O importante é entender que o “não”, não é o fim, mas o começo da busca do sim.

Texto: Solange Depera Gelles

Voltar para artigos